Denúncia anônima leva Polícia a criador de pássaros da fauna silvestre em fazenda no distrito de Matinha

Em denúncia anônima recebida pela Polícia Militar do meio ambiente de Carmo do Paranaíba, foi relatado que o Sr. Edson Batista da Silva, possui comércio clandestino de pássaros silvestres em duas fazendas na comunidade de “Matinha”.
Ao deslocar até o local para averiguar a denúncia, foi constatado que Edinho é criador de pássaros silvestres em cativeiro conforme o Cadastro Técnico Federal averiguado, válido até 18/07/2018. Em seguida foi realizada fiscalização em sua residência constatando que no local havia 21 pássaros silvestres e de acordo com a Conferência atualizada da relação de Passeriformes do Criador foram constatadas algumas irregularidades como:
– 2 pássaros adultos canário da terra sem anilhas;
– 4 pássaros portando anilhas oficiais abertas com sinais de violação ou adulteração, sendo eles: 1 trinca ferro, 2 canários da terra e 1 sargento (gurricho).
 
A alteração no plantel do criador também estava desatualizado junto ao Órgão Ambiental competente, já que no local não foram localizados 15 pássaros listados, entre eles 1 Pintassilgo, 1 Sargento, 1 Sofre, 3 Bigodinhos, 2 Canários da Terra, 3 azulões, 1 Caboclinho lindo, 2 Baianos e 1 Patativa.
Sr. Edson disse que em relação as anilhas violadas, havia comprado-as de terceiros e que os pássaros que estavam portando-as tinham sido anilhados depois de adultos.
Ja referente a desatualização do seu Plantel, afirmou apenas que esqueceu de dar baixa no sistema, não informando a destinação dos pássaros.
 
Posteriormente, os policiais deslocaram-se com Sr. Edson até a outra fazenda denunciada, também na comunidade de Matinha.
No segundo local foram encontrados na sede da fazenda um total de 9 (nove) pássaros adultos da fauna silvestre sem anilhas, sendo 2 Papa capins, 1 Canário da Terra, 1 Sanhaço e 1 Galo de Campina; que Sr. Edson assumiu ser o proprietário e responsavel pelos pássaros.
 
Diante o exposto, o autor foi preso em flagrante delito por manter em cativeiro pássaros da fauna silvestre sem autorização do órgão competente ou em desconformidade com o autorizado/ licenciado/ permitido, sendo autuado administrativamente conforme auto de infração e as atividades irregulares suspensas por parte do criador.
Apenas 13 gaiolas e os outros 15 pássaros foram apreendidos e encaminhados a DEPOL, já que 11 deles estavam sem anilhas e 4 estavam portando anilhas oficiais abertas com sinais de violação ou adulteração.
 
Os demais, ficaram no local pois estavam de acordo com a lista de Passeriformes do Criador.
 
Os pássaros foram analisados pelo Veterinário Danilo Oliveira, que emitiu laudo técnico afirmando que os pássaros apresentavam boas condições, porém apenas os que não estavam anilhados tinham condições de serem reinseridos no seu habitat natural, a natureza.
Maus tratos a animais, abandono ou criação em cativeiro animais da fauna silvestre sem autorização do órgão ambiental competente é crime!
Denuncie! Ligue 190!
 
Fonte: Policia Militar do Meio Ambiente de Carmo do Paranaíba
Fotos: Julio Cesar